CNA estima que agronegócio terá sua maior participação em 13 anos no PIB

A CNA – Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, estimou no dia 5 de dezembro de 2017 que o agronegócio e a agricultura do país teve uma contribuição de 23,5% do total do PIB – Produto Interno Bruto, deste ano. Segundo a estimativa da CNA, esta seria a maior contribuição do setor dentro de um período de 13 anos. Antes desse novo dado, o setor havia contribuído grandemente para o PIB no ano de 2004, período em que as estimativas da CNA apontavam para uma arrecadação de R$ 524,8 bilhões somente no PIB do agronegócio.

Além da contribuição do setor para o PIB nacional, a CNA ainda avaliou que a agricultura familiar e o agronegócio brasileiro foram responsáveis por uma alta na criação de empregos no país. Essa alta não era percebida há pelo menos 5 anos no setor da agricultura e da produção de carne. Os dois setores citados foram os únicos que registraram aumento na quantidade de empregos criados neste ano, os demais segmentos econômicos do país ainda demonstram pouca contribuição para uma melhoria no quadro de desemprego do Brasil.

A confederação também revelou em sua coletiva anual que ocorreu em Brasília, Distrito Federal, que a agricultura e o agronegócio teve grande impacto na redução da inflação do país neste ano. Com uma produção melhor de alimentos e um recuo da crise econômica, o setor pôde vender mais, tanto dentro do país quanto para o exterior, o que contribuiu para que a inflação do país reduzisse.

Mas a CNA considera que o setor não foi o único responsável por reduzir a inflação, outros diversos aspectos contribuíram para que a economia brasileira finalmente melhorasse neste ano.

Os dados que começaram a ser coletados a partir de 1996, registram uma movimentação de mais de R$ 800 milhões no PIB no primeiro ano de análises do setor de agronegócio. Todos os demais anos de registro do setor tiveram crescimento anual considerável, sendo assim as estimativas são de que o agronegócio tenha seu melhor resultado neste ano, revelando mais um crescimento do PIB para o setor e uma ótima contribuição para o PIB nacional.