Mês de agosto fecha com alta de 45,7% na produção de veículos

O mês de agosto fechou com uma alta de 45,7% para o setor de produção de veículos no Brasil. A comparação foi feita em relação ao mesmo período de 2016. Os dados foram divulgados pela Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Segundo a associação, os dados foram os melhores resultados dentro de 2017, sendo ainda maiores que os números do mês de maio, quando o setor produziu um total de 250,9 mil veículos.

A alta do setor teve o grande impulso no número de exportações, que bateu recorde no total acumulado para este ano. Dentro do período de janeiro até o mês de agosto, foram exportados um total de 506.007 veículos fabricados no Brasil. Os números representam uma alta de 56,01% em comparação com o mesmo período em 2016, quando o setor exportou um total de 324.223 veículos.

O presidente da Anfavea, Antonio Megale, explicou o fenômeno: “O setor de exportação tem um papel importantíssimo na nossa produção. Entendemos isso e espero que continue assim mesmo com uma recuperação do mercado interno, que deve ocorrer em breve”.

Somente no mês de agosto deste ano foram produzidos um total de 260.349 veículos. Em contrapartida durante o mesmo mês no ano passado, o setor produziu um total de 178.704 unidades. Foi o melhor resultado obtido pelo setor desde o mês de novembro em 2014, e ainda o melhor resultado para o mês de agosto também desde o ano de 2014.

A alta para o acumulado do ano foi de 25,5%, somente entre o período de janeiro a agosto de 2017. O total de veículos produzidos no Brasil dentro desse período foi de 1.749.704. No ano passado, o mesmo período registrou uma produção de 1.394.181 veículos.

A alta é ainda maior que o número de veículos novos vendidos, que também teve o melhor resultado no mês de agosto deste ano, um total de 17,75% de crescimento. Os dados mostram que o setor voltou a crescer e que caminha rumo a recuperação dos meses em que houve uma ligeira queda nas vendas e na fabricação de veículos. O esperado é que o setor auxilie na retomada da economia brasileira