Campanha da ONU é lançada no Rio para diminuir o lixo marinho

Resultado de imagem para Campanha da ONU é lançada no Rio para diminuir o lixo marinho

Uma campanha foi lançada no Rio de Janeiro pela ONU ( Organização das Nações Unidas), chamada Mares Limpos, que visa conscientizar as empresas e as pessoas, para que possam contribuir na diminuição do consumo de materiais plásticos, evitando assim o seu descarte de forma desordenada no mar.

Denise Hamú, que é a representante da ONU no Brasil em relação ao Meio Ambiente, falou que essa campanha tem previsão de durar cinco anos, e que o objetivo será fazer parcerias governamentais, já que o Brasil tem dimensões muito grandes, além de possuir uma costa muito extensa e apresentar a maior biodiversidade do planeta.

Um dos objetivos da campanha é conseguir que empresas troquem ou reduzam o uso de matéria plástica em seus produtos. Assim em vez de atuar só na consequência, o certo é atuar na causa desses problemas. As empresas não são as responsáveis por esse descarte de lixo nos mares, e sim os consumidores desses produtos, mas o trabalho tem que ser conjunto em todo o processo de produção. Não se pode só fazer a limpeza dessas praias, porque logo elas estarão sujas novamente.

As empresas e a ONU estão em negociação para que elas substituam os materiais plásticos por biodegradáveis, e já está acontecendo um esforço para localizar quais os setores que poderão ajudar mais com a campanha. Um deles é o setor de cosméticos, que poderá ajudar muito nesse trabalho.

A campanha também pretende fazer seminários em determinadas regiões, para desenvolver um maior aprendizado e conscientização de várias empresas para a importância do assunto, e também identificar hábitos locais para que possam ser modificados, diminuindo a poluição por parte da população.

O local do lançamento da campanha Mares Limpos, foi o maior aquário da América do Sul,  o AquaRio , que apresenta várias amostras da biodiversidade marinha brasileira. Localizado no Porto Maravilha, cerca de 800 mil visitantes já visitaram o aquário.

Marcelo Szpilman, que é o diretor-presidente do AquaRio, declarou no lançamento da campanha, que o trabalho precisa ser conjunto e que todos podem unir forças, para a diminuição de lixos marinhos.

Os materiais plásticos descartados nos rios e praias, viajam com as correntes, e acabam chegando em regiões distantes e desabitadas, como por exemplo o Atol das Rocas, que fica a 270 Km de Natal (RN), e que cuja a sua fauna, se encontra afetada graças à poluição. Nas suas praias, se encontram objetos como garrafas, lâmpadas, copos e sacolas plásticas.

Apesar do local ser desabitado, o lixo representa um problema que só não se torna mais grave, graças aos esforços de pesquisadores, que recolhem o lixo que chega nas praias, inclusive vindo de Fernando de Noronha.

Junto com os prejuízos à fauna marinha, já que alguns animais acabam comendo esses plásticos, o lixo também leva algumas espécies exóticas pelo mar, levando elas para outros locais, o que acaba promovendo um desequilíbrio no ecossistema.